Foi diretor de Comunicação da Organização Arnon de Mello e comentarista de política da TV Gazeta 
Capa
Publicidade
Publicidade
DESTAQUE
Postado em 10/10/2021
CHÃ DA JAQUEIRA NÃO ESTÁ SÓ PRA ESCAPAR DO CAOS
Por José Elias
0
Postado em 10/10/2021
SENADORES VEM PARA CUIDAR DA CAMPANHA DE 2022
Por José Elias
0
Postado em 10/10/2021
SURPRESA NAS PESQUISAS PARA DEPUTADO ESTADUAL
Por José Elias
0
Postado em 10/10/2021
RENAN EM PALMEIRA: GOVERNADOR DA SAÚDE NO ESTADO
Por José Elias
0
Postado em 09/10/2021
CRB NA SÉRIE A, IMORTALIZA EM ALAGOAS MARROQUIM
Por José Elias
0
Postado em 09/10/2021
AGORA PARECE SER PRA VALER: VICTOR E PAULO DANTAS
Por José Elias
0
Publicidade
OPINIÃO
Postado em 15/10/2021

SOCIEDADE SE ACOSTUMOU COM PROMESSAS NO SACO DE PAPAI NOEL

Por que as luxuosas caminhadas só desfilam na orla marítima da Pajuçara, Ponta Verde e Jatiúca

    Verdade sem começo, meio e fim constitui  a intermediária do time que vive de ilusões nas feiras livres do país. Microfone na boca é o suficiente para fazer o carnaval de uma sociedade que se acostumou com promessas de Papai Noel, que só aparece para os ricos. Os pobres se afundam na lama, longe das necessidades básicas, sobrevivendo em outro planeta.
    Por que as luxuosas caminhadas só desfilam na orla marítima da Pajuçara, Ponta Verde a Jatiúca?  É lá onde moram os chamados formadores de opinião pública, que nas vésperas de eleição visitam a massa de manobra. Bebedouro, que elegeu muitas autoridades, morreu, e o Jacintinho só serve para ser citado como exemplo nas grandes multidões populares.
    Numa sessão da Assembleia Legislativa, deputado Jota Duarte cochichou no ouvido de Moacir Andrade, que foi governador: “Se o povo soubesse a importância que tem, virava o Estado de cabeça pra baixo!” - aplaudia, no plenário, o discurso de Eduardo Bomfim. Biu de Lira, atual prefeito de Barra de São Miguel, ao lado, balançou a cabeça, aprovando.

 

Publicidade