Foi reporter nas rádios Progresso, Difusora, Palmares, Jornal de Alagoas e Jornal de Hoje
Capa
Publicidade
Publicidade
DESTAQUE
Postado em 04/06/2020
GALBA NETO DIZ QUE VÍRUS GERA MAIS DIFICULDADE
Por José Elias
0
Postado em 04/06/2020
CABRAL ELOGIA ENTENDIMENTO DOS PODERES
Por José Elias
0
Postado em 04/06/2020
RONALSA ACHA DEPUTADOS COM FORÇA DECISIVA
Por José Elias
0
Postado em 04/06/2020
BASE DO GOVERNO QUER REUNIÕES COM OS SECRETARIOS
Por José Elias
0
Postado em 04/06/2020
DEPUTADO QUER DIÁLOGO ENTRE FORÇAS POLÍTICAS
Por José Elias
0
Postado em 04/06/2020
KELMANN AFIRMA QUE CÂMARA REPUDIA O VÍRUS
Por José Elias
0
OPINIÃO
Postado em 04/06/2020

SOLIDARIEDADE SOMENTE NA HORA DE CONSEGUIR O VOTO

Ex-vereador Jorge VI diz que qualquer político pede voto com obrigação de ficar ao lado do povo.

Todos prometem total e irrestrita solidaridade nos momentos de dificuldades, naturais na vida do povo pobre. Quem não acredita, vai comprovar que o jogo é bruto, só entra nas bolas divididas quem tem coragem de mamar em onça. É como diz o poeta da música - ajoelhou, tem que rezar - se não cobrança endoida juizo dos demagogos.
As promessas não passam de brincadeira com a bondade dos velhos inocentes, que aceitam o que escuta. Vão para casa convencidos de que ouviram “homens de bem”  falar, com palavras difíceis de compreender a verdade. Na interpretação dos enganados, a vida vai melhorar, como promete a letra da canção de Zeca Pagodinho.
A solidariedade só existe da boca pra fora, na hora em que candidato quer o voto para usufruir do mandato. Encerrada festa da campanha, tudo volta à normalidade, casa sem banheiro, cozinha sem botijão de gás. As ruas levaram novamente goleada, não ficam com raiva e, depois, querem revanche, apanhando de novo bem feio.