Foi diretor de Comunicação da Organização Arnon de Mello e comentarista de política da TV Gazeta 
Capa
Publicidade
Publicidade
DESTAQUE
Postado em 30/03/2020
MATHEUS DIZ QUE O VOTO FICA NA DISPUTA DA ELEIÇÃO
Por José Elias
0
Postado em 30/03/2020
AVANTE FAZ UMA PESQUISA PARA MEDIR O VOTO
Por José Elias
0
Postado em 30/03/2020
DÚVIDA NA CHAPA DO PSDB PARA A ELEIÇÃO DE 2022
Por José Elias
0
Postado em 30/03/2020
BOIA FAZ CIRURGIA MAS NÃO SAI DA LUTA CONTRA VÍRUS
Por José Elias
0
Postado em 29/03/2020
DUARTE EMPURRA ALBUQUERQUE PARA O GOVERNO
Por José Elias
0
Postado em 29/03/2020
MIRANDA VIRA RADIALISTA NA REGIÃO NORTE
Por José Elias
0
Publicidade
OPINIÃO

ILUSÃO DA POLÍTICA DESVIA RUMO DE MUITOS ARTISTAS

Um dos mais respeitados cardiologistas do Brasil, Zé Wanderley Neto escapou da emboscada

Muitos profissionais competentes decidem partir para aventuras, na ilusão de ter sucesso na política. Abandonam o ofício, trocam de camisa, acham ser do ramo e, nas ruas, constatam ter entrado na contramão. Alguns têm tempo de se recuperar, recomeçar a vida, enquanto outros, num mundo diferente, ficam marcados para vida toda.
Médico consagrado, respeitado em todo o país, Zé Wanderley Neto quase era mordido pela mosca azul. Convencido a entrar no ramo, gostou dos apertos de mão e, empolgado, aceitou ser vice-governador. Não deixou cirurgias do coração – milagrosas - mas se distanciou um pouco do contato direto com pacientes, que os adoram.

Depois de algumas decepções, retornou as origens, mantém ciclos de amizade, optando pela roupa branca. Amigos aconselharam,  os que ele salvou a vida não aceitaram, mas o Zé não esquece a resenha do voto.  Tanto que colocou Hugo Wanderley, seu filho, como prefeito de Cacimbinhas, com a reeleição assegurada na ponta do lápis.  

Publicidade